sábado, 12 de setembro de 2009

Amarras

Quero teu corpo amante
do meu entrelaçado
num redopio de extâse.
Quero dançar contigo
aquela valsa de gemidos loucos
e palavras obscenas sem fim.
Quero escrever poemas doces
nas tuas costas quentes
num vai vem infernal.
Quero ser tua ave rapina
derramar sobre ti
meu cheiro o pior de mim.
Mas no fim com a língua em fogo
pelo sabor da tua seiva.

Dou te Vitória.



Jose



( foto do site olhares.com )














4 comentários:

Brain disse...

O fantástico de sempre!

Abraço

sonho disse...

Ai ai...eu tambem quero...:)
Lindo Fim de Semana
Beijo de um anjo

Miosotis disse...

Muito ousado, mesmo!

Vim por aqui... porque, em busca de algo no meu espaço, encontrei teu nome e quis 'relembrar'-te 'Falsopoeta'.

Ninguém é 'falso poeta' quando escreve com tal 'anima'!

Espero que te encontres bem!
Abraço,

Y.
Não precisas de agradecer/retribuir, se tal não for tua vontade...

Pequena Resmungona disse...

bem atrevido o menino...