sexta-feira, 3 de abril de 2015

Escuridão

Numa noite perdida em algures
Não sei o que fomos !

Não consigo deslumbrar 
Se te trago em mim !

O que será de nós ?

Nesta estrada sem começo e sem fim
Sabemos sempre que estamos sós.


José

Sem comentários: