terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Súplica

Sabes, gostava de lamber uma lágrima tua!

Sentir pelo sabor, a dimensão da tua dor.

Dá-me, não me deixes assim impotente

Peço-te, partilha um pouco de ti.

José

( foto de Miguel Pereira )

3 comentários:

Som do Silêncio disse...

Poeta..Poeta...

Se algum dia partilhar uma lágrima contigo, que não seja de dor, e que o seu sabor não seja salgado.
Se algum dia partilhar uma lágrima contigo, que seja uma lágrima de alegria.

Beijo Silencioso

NARNIA disse...

Uma mulher de olhos grandes, lábios serenos como Pagodes
dorme em paliçadas de pérolas
chora chuvas frias...
Ah mulher bela
lua de muitas iluminações
compra-te incenso em Istambul
ama-te no Cairo
sem lágrimas, apenas fogo.

ruby disse...

José...

Que doce súplica...
Quase não resisti...rs
Parabéns, lindos e profundos seus poemas

beijinhos
da Nice