quarta-feira, 16 de maio de 2007

Almas.. Nas.. Trevas




Uivo cortante ecoa na noite.
Começa a dança triste.

Corpos em movimento.
Lançam olhares sedentos.

Mentes em ejaculação.
Veneno de mão em mão.

Sentem sexos desconhecidos
A flamejar penetrando sem medo.

Sentado á entrada do inferno.
A reclamar a grama do paraíso.

Faca que penetra no incauto.
Sangue que limpa a insaciável loucura.

Predadores e presas sentem o terror.
Nos primeiros raios de luz.

Regressam ás suas tocas vazios de tudo.
Assumindo o fardo do triste fado.



Jose




( foto de Maria São Miguel )




13 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

José:

Versos intensos, fortes,
verdadeiros...
Com um toque de tristeza,
repletos de talento.

"Regressam ás suas tocas
vazios de tudo.
Assumindo o fardo
do triste fado"

Beijo.*Juli*

Helena Nunes disse...

José, um falso poeta não escreve tamanho poema.
Bjos

Som Do Silêncio disse...

Versos intensos, que demonstram grandes emoções...

Beijokas

M@ri@ disse...

Meu doce Amigo
Ai como fico sem saber que te dizer.
Diante desta beleza.
Desejo te uma linda noite
Beijo doce
:))))

Helena Nunes disse...

Passei para deixar o meu "uivo", por aqui "dancei" novamente.
Voltarei na esperança de encontrar, um pouco mais de luz.
Bjos

€aµ disse...

Poema denso... doloroso.
Sente-se o 'ardor' na pele.
Sempre bom ler-te.
Beijo

impulsos disse...

São as sombras que se arrastam na noite escura...
A vida que se "vive", quando a nossa adormece...
São as almas perdidas e sem rumo que se reunem em mais um festejo de dor...
São o tudo... do nada!

Beijo num impulso meu

Vladimir disse...

para um falso poeta, não está nada mau, eu diria muito bom, mesmo...........

Azul disse...

Olá José!

Um belo poema sobre "Almas nas Trevas"...

Beijo
Azul

B. disse...

LINDO LINDO LINDO

fiquei sem respiração!

um beijo

Brain disse...

José,

É a terceira vez que cá venho e continuo sem palavras, por isso, olha:

Aquele abraço!

NARNIA disse...

Que Palavras fortes!

Está fantastico.

Beijinho

Paulo Sempre disse...

Falso poetas são, por vezes, contradições emudecidas, quanto muito titubiantes....