domingo, 13 de maio de 2007

Ébrio... De... Dor


Nos momentos da minha penumbra.

Nos momentos da minha inexistência.

Preciso do teu rapto de meretriz.

Para purificar e lavar minha alma.

Jose

( foto de Paulo Cesar )

16 comentários:

Fofa disse...

É bom, muito bom... ter alguém que nos sacie essa sede.

Olha, eu aprendi que basta saber pedir...

Bjo fofo para ti!!

por uma lágrima disse...

Oh miúdo!
Deixaste-me a chorar... algures...
Beijo doce duma lágrima salgada

Som Do Silêncio disse...

Momentos, tudo na vida é feito por pequenos momentos...

Beijinhos

impulsos disse...

São momentos apenas...

A foto é bastante expressiva e retrata na perfeição um desses momentos!

Beijo num impulso meu

Azul disse...

Olá José!

E é tão bom ter alguém que nos purifique e lave a alma...

Beijo

Anónimo disse...

Tal declaração é bastante desagradável.
Mais ainda é ler comentários de mulheres que parecem delirar e gostar de serem ofendidas, ou serão meretrizes e por isso não se importam?
Um homem que se preza e que respeita o ser feminino, sabe valorizar e que a mulher tem de mais puro, sem ser meretriz e muito menos ser usada nos momentos de penumbra e inexistência para purificar a alma de homem que demonstra o quanto é cobarde.
Meus pêsames.

Verónica

M@ri@ disse...

Ola meu Amigo
Hum que maravilha te ler.
Será que te vao raptar?
E depois como te vou ler...
desejo te um lindo dia

jokinhas doces
:)))))

Ana Luar disse...

Sempre consciente das suas necessidades. Belissimo poema José.

Brain disse...

Verónica,

Acho que não captaste a essência das palavras e por isso interpretaste a designação de meretriz "à letra".

Há lavagens de alma, que se fazem com explosões de sentires.
E há maior explosão desse tipo que numa relação sentida de AMOR? Não me parece... assim como não me parece ser intenção do João ofender ninguém, muito menos quem o lê e o acaricia com a presença das suas visitas.

Só te posso felicitar, pois tudo leva a crer que nunca tiveste um momento do tipo que aqui é tão bem, exposto e relatado.

Para ti, por isso, e só por isso: um beijo.

João,

A primazia das palavras de sempre,
Na simplicidade de sempre.

Aquele Abraço.

NARNIA disse...

E no crepúsculo tranquilo, na hora do lobo...
Purple Rain.

Beijinho envolto em seda

Helena Nunes disse...

Desculpa José mas vou ter de responder a esta.

Olá Verónica

O bom da língua portuguesa (caso não saiba) é que uma palavra pode ter vários significados. Por este facto, a mesma pode ser usada várias vezes numa frase, com sentidos diferentes.

Também existe na língua portuguesa algo chamado "o sentido figurado", etc.

Penso que alguém que entra neste espaço, para escrever um comentário como o que escreveu, demonstra duas coisas:
1º que não consegue ir nem ver para além de uma simples palavra

2º Consulta poucas vezes o dicionário.

Mesmo que a palavra tenha sido usada com o sentido que lhe deu, só se torna perversa quando a alma é cega e a cabeça não pensa.

Faça-me um favor pelo menos a mim que sou MULHER. Não comente o que não compreende.

Helena Nunes disse...

Deixa-te raptar, purifica a tua alma, vive o momento mas não deixes de escrever, o que nela te vai.
Magnifica a foto.
Bjos

CM disse...

Sem querer abusar, faço minhas as palavras da Helena Nunes, que muito bem expôs o que penso acerca do comentário da Verónica.

Quanto ao post,
ao tenho a dizer o seguinte:

Delicioso pecado...

Broken disse...

Apenas quem já sentiu pode entender o que é a dor do amor.

Um beijo de uma das tuas miúdas

Anónimo disse...

Primeiro: Gostaria de entender o que o "brain" escreveu:

"... assim como não me parece ser intenção do João ofender ninguém."
Enganei, ou o nome do autor é José, ou será João, ou será outro nome? E alguém se passando por uma pessoa que não é?

Segundo: Agradeço pelo Beijo

Terceiro: Lamentavelmente sua conclusão não condiz com a realidade, até pq esse "momento", que na tua opinião, "é tão bem, exposto e relatado" passei não faz tanto tempo assim e acredito que a maioria dos que se entregam verdadeiramente, sem usar de mentiras, um dia passou.

Quarto: Quero aplaudir de pé as sábias palavras da Sra. Helena, mesmo que tenha procurado AGREDIR-ME. Mas que independentemente, fez o que eu faria, em defesa própria.

Quinto e último: Quero que saibam que não sou leviana a ponto de falar algo sem ter conhecimento de causa.

Para um bom entendedor: Um pingo é letra.
Verónica

Skin on Skin disse...

Esses momentos passam quando se lava a alma com amor.

Beijokas on skin